Canal:
CIDADANIA

 


AGOSTO REGISTRA RECUPERAÇÃO NA GERAÇÃO DE EMPREGOS EM RIBEIRÃO, APONTA CAGED

 .

   
Mês foi o segundo melhor do ano, com saldo de 810 vagas geradas; melhor desempenho desde o início da quarentena na cidade
                                     


Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Governo Federal, apontam para uma recuperação na geração de empregos em Ribeirão Preto. O mês de agosto registrou saldo de 810 vagas (com 6.538 admissões e 5.728 demissões), o melhor desde o decreto de calamidade pública e início das medidas de restrições da quarentena. Em fevereiro, o melhor mês do ano para o mercado e trabalho e antes da pandemia ser decretada, 1.303 empregos foram criados na cidade (9.200 contratações e 7.897 desligamentos). 

O saldo de contratações em agosto deste ano também é superior ao verificado no mesmo mês de 2019, quando 494 vagas com carteira assinada foram geradas (8.409 admissões e 7.915 demissões). 

No acumulado deste ano, o mercado formal em Ribeirão Preto fechou 7.095 postos de trabalho, foram registradas 52.803 contratações de profissionais e 59.898 demissões de janeiro a agosto. Já no mesmo período do ano passado, o saldo ficou positivo em 2.756 empregos com carteira assinada, 67.499 admissões e 64.743 desligamentos. 

O pior mês do ano até agora foi abril, o primeiro da quarentena, com 5.400 vagas encerradas. Desde então, os números mostram trajetória de melhora. Em maio e junho, apesar de ainda negativo, o mercado fechou menos postos de emprego, 2.665 e 307, respectivamente. Já em julho, as empresas da cidade voltaram a contratar mais do que demitir, com criação de 419 vagas. 

Setores
Todos os setores econômicos tiveram desempenho positivo de geração de empregos no mês passado em Ribeirão, inclusive o comércio, com 178 vagas, e serviços, 345, os mais afetos com as medidas de isolamento social. 

No acumulado do ano, as empresas do setor de serviços já fecharam 4.077 vagas e as do comércio, 3.266. A construção é a que acumula o melhor desempenho de 2020, com 335 postos de trabalho criados desde janeiro. O agro registra saldo de 59 empregos e a indústria fechou 146 vagas formais.

 



   
    

10/01/2020 - Revide
Foto: Divulgação