Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


ESPANHA TEM MENOR NUMERO DE MORTES POR COVID-19 EM 45 DIAS
     . REGIS

    
Com 102.548 curados, pais registrou 301 óbitos nesta terça-feira (28), enquanto novos diagnósticos também diminuíram, o que é considerado uma evolução rápida pelo governo espanhol
      

  



O número de mortes por covid-19 na Espanha teve uma pequena queda nas últimas 24 horas, após a confirmação de 301 novos óbitos, 30 a menos do que ontem, anunciou nesta terça-feira o Ministério da Saúde local. Este é o menor registro diário de óbitos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus desde que o país declarou estado de emergência, em 14 de março.

Ainda de acordo com o boletim, os novos contágio por coronavírus diagnosticados continuam diminuindo, com 1.308 confirmados por testes PCR nas últimas 24 horas.

Com esses dados, o número de vítimas na Espanha totaliza agora 23.822, enquanto que as infecções chegam a 210.773.

Já o número de pessoas curadas volta a ser maior que o dos diagnosticados pelo quinto dia consecutivo, uma vez que 1.673 pessoas receberam alta nas últimas 24 horas, totalizando 102.548 desde o início da pandemia.

Evolução rápida no controle da pandemia
"É verdade que o número de casos está caindo muito rápido, como esperávamos, e que as infecções não aconteceram agora, mas há pelo menos 15 dias", que é o tempo habitual de incubação da doença, explicou o porta-voz do Ministério da Saúde, dr. Fernando Simón.

De aproximadamente 500 mortes por dia há duas semanas, o número passou para cerca de 400 por semana e 300 nos últimos dias, o que representa uma "evolução muito rápida", ressaltou.

Além disso, 16 das 17 regiões espanholas relatam mais cura do que novos casos, portanto os dados são "muito mais favoráveis" do que os números frios.

Pressão sobre sistema de saúde diminui
Nos hospitais, 716 novos pacientes deram entrada (metade na Catalunha) e 46 estão nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), embora existam regiões onde não há ou existem poucas internações. "Estamos progressivamente conseguindo aliviar a pressão no sistema de saúde", disse Simon.

No entanto, ele ressaltou que é preciso ter "muito cuidado" e alertou contra medidas de relaxamento do confinamento da população, como a saída de crianças para a rua uma hora por dia, e ressaltou que as regras devem ser rigorosamente observadas para evitar impactos negativos na transmissão do vírus.

 


28/04/2020 - R7
Foto: Divulgação