Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


REGIÃO DE RIBEIRÃO PRETO CHEGA A 2,3 MIL CASOS E 78 MORTES POR COVID-19
  . REGIS1

    
Prefeito da cidade declarou que número de óbitos é o pior indicador da região no momento  
                  

  



Até o final da tarde desta segunda-feira, 8, a Direção Regional de Saúde XIII (DRS XIII), que contempla Ribeirão Preto e outros 25 municípios, registrou 2.369 casos confirmados do novo coronavírus e 78 mortes.  Desde a última segunda-feira, 3, foram 816 novos casos 23 novas mortes.

Segundo o Governo do Estado de São Paulo, os municípios da região só poderão avançar para uma fase ainda mais branda, se o número de casos não apresentar crescimento em relação aos últimos dias e, entre outros indicadores, se os números de leitos disponíveis se mantiverem.

Caso a região não apresente bons resultados nesta semana, o governo estadual deverá anunciar a regressão para a fase mais rígida do isolamento social com o fechamento do comércio. O balanço do Palácio dos Bandeirantes deve ser feito na quarta-feira, 10.

Nesta segunda-feira o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) comentou a situação da DRS XIII. Dos cinco critérios avaliados pelo Plano São Paulo, a cidade região tem o número de mortes como o pior indicador. 

A região está na "Fase Verde" nos indicadores de taxa de ocupação média de leitos nos últimos sete dias e leitos por 100 mil habitantes. Apesar do indicador estar em uma categoria considerada "segura", os indicadores estão em uma crescente nos últimos dias, afirmou Nogueira.

Já no número de novos casos nos últimos sete dias e número de internações,  a região está na "Fase Amarela". Por fim, na quantidade de óbitos nos últimos sete dias, a DRS está na "Fase Laranja". Segundo Nogueira, a prefeitura de Ribeirão Preto não irá hesitar, caso seja estipulado pelo governador, em retroceder para uma fase de maior isolamento social.

Ao todo, são 5 faixas estipuladas pelo governo: Vermelha, Laranja, Amarela, Verde e Azul. A DRS XIII momento, se encontra na Laranja, que é uma fase de atenção com eventuais liberações e flexibilização moderada.

Casos e mortes
Os dados foram extraídos de veículos oficiais das prefeituras dos municípios e cruzados com os dados disponíveis no balanço da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) para o Governo do Estado de São Paulo. 

Não obstante, cada município possuí políticas distintas na divulgação do número de casos. Alguns municípios, como o caso de Ribeirão Preto, divulgam o sexo e a idade das vitimas fatais, outros não. Além disso, nem todas as cidades divulgam a quantidade de pacientes curados. Ribeirão Preto, o epicentro da doença na região, não divulga o número de pacientes curados. 

   » Ribeirão Preto: 1.791 casos confirmados e 44 mortes
   » Altinópolis: 6 casos confirmados 
   » Batatais: 44 casos confirmados e 1 morte
   » Barrinha: 30 casos confirmados e 1 morte
   » Brodowski: 28 casos confirmados e 1 morte
   » Cajuru: 5 casos confirmados e 1 morte
   » Cassia dos Coqueiros: 3 casos confirmados 
   » Cravinhos: 30 casos confirmados e 1 morte
   » Dumont: 5  casos confirmados 
   » Guariba: 38 casos confirmados e 1 morte
   » Guatapará: 1 caso confirmado
   » Jaboticabal: 55  casos confirmados e 5 mortes
   » Jardinópolis: 62  casos confirmados e 4 mortes
   » Luiz Antônio: 10 casos confirmados 
   » Monte Alto: 45 casos confirmados e 1 morte
   » Pitangueiras: 9 casos confirmados e 1 morte
   » Pontal: 26 casos confirmados e 4 mortes
   » Pradópolis: 11 casos confirmados e 2 mortes
   » Santa Cruz da Esperança: 4  casos confirmados 
   » Santa Rita do Passa Quatro: 16  casos confirmados e 1 morte
   » Santa Rosa de Viterbo: 3  casos confirmados 
   » Santo Antônio da Alegria: 1 caso confirmado e 1 morte
   » São Simão: 8 casos confirmados 
   » Serra Azul:  2 casos confirmados 
   » Serrana:  55  casos confirmados e 5 mortes
   » Sertãozinho: 81  casos confirmados e 4 mortes

 

 

08/06/2020 - Revide
Foto:  Divulgação