Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


PREFEITURA DE RIBEIRÃO AMPLIA PRAZO DE FECHAMENTO DE BARES, PARQUES E OUTROS  ESTABELECIMENTOS
  . REGIS1

    
Determinação ajusta decreto municipal de acordo com decisão do governo do Estado
     
                               

  
 


A Prefeitura de Ribeirão Preto ampliou o prazo de fechamento de bares, parques e similares na cidade. O decreto foi publicado nesta terça-feira, 30, no Diário Oficial do Município. O texto adéqua o município às normas propostas pelo governador João Doria (PSDB) de manter a cidade na Faixa Vermelha do Plano São Paulo, com o comércio e serviços não essenciais fechados.

O decreto desta terça-feira prorroga o decreto publicado no dia 29 de maio sobre o estado de calamidade pública. Com isso, devem permanecer fechados até o dia 14 de julho, os seguintes estabelecimentos: clubes, boates, pubs, cinemas, teatros, academias, museus, bibliotecas, atividades culturais, de lazer e esportivas coletivas e similares. Também permanece suspenso o consumo dentro de estabelecimentos como lojas de conveniência, supermercado, padarias e afins.

Também estão proibidas até o dia 14 de julho a realização de: shows, festas públicas e particulares, exposições, jogos, leilões, reuniões sociais dentre outros. Além da utilização de praças e outros locais públicos para a prática de esportes e atividades lúdicas que possam provocar aglomeração de pessoas. Também devem permanecer fechados os parques e a ciclofaixa.

As aulas on-line na rede municipal de ensino seguem prorrogadas, no mínimo, até o dia 31 de julho. Também foi feito uma recomendação para que as escolas particulares sigam o decreto. 

Escolas
Na quarta-feira, 24, o governo estadual divulgou um plano de retomada gradual das aulas presenciais em todos os níveis de ensino das redes pública e particular. Com base nesse plano, cada município terá autonomia para realizar ajustes considerando a realidade e necessidade local.

O plano prevê que a retomada de aulas presenciais em todos os níveis de ensino das redes pública e particular aconteça no dia 8 de setembro. Na primeira de três etapas, as salas terão ocupação máxima de 35%, com revezamento de estudantes durante a semana e sob rígidos protocolos de segurança definidos no Plano São Paulo de indicadores de saúde.

A retomada das aulas presenciais só vai acontecer se todas as regiões do estado permanecerem na etapa amarela – a terceira menos restritiva segundo critérios de capacidade hospitalar e progressão da pandemia por 28 dias consecutivos.

Em Ribeirão Preto, a Secretaria Municipal da Educação criou o Comitê Intersetorial com o objetivo de discutir e apresentar sugestões de medidas a serem adotadas quando ocorrer a retomada das atividades presenciais da rede municipal de ensino. Segundo a pasta, as ações, assim que definidas, deverão seguir de orientação para as escolas da rede particular.

Determinação estadual
Na sexta-feira, 26, o governador João Doria (PSDB) anunciou que a Direção Regional de Saúde (DRS) XIII, que contempla Ribeirão Preto e outros 25 municípios, deveriam permanecer na Faixa Vermelha do Plano São Paulo.

Com isso, além do comércio varejista em geral, deverão manter as portas fechadas os shoppings centers, escritórios em geral, imobiliárias e concessionárias de revenda de veículos. Os indicadores da região serão avaliados novamente dentro de 14 dias, quando haverá o anúncio se a cidade avança ou permanece no mesmo estágio.  

A quantidade de óbitos e de novos casos confirmados de Covid-19 foram os principais motivos que mantiveram a DRS XIII na Faixa Vermelha. 

A regra vale tanto para Ribeirão Preto quanto para os outros 25 municípios que fazem parte da DRS XIII. São eles: Altinópolis; Barrinha; Batatais; Brodowski; Cajuru; Cássia Dos Coqueiros; Cravinhos; Dumont; Guariba; Guatapará; Jaboticabal; Jardinópolis; Luís Antônio; Monte Alto; Pitangueiras; Pontal; Pradópolis; Santa Cruz Da Esperança; Santa Rita Do Passa Quatro; Santa Rosa De Viterbo; Santo Antônio Da Alegria; São Simão; Serra Azul; Serrana; Sertãozinho.


 

30/06/2020 - Revide
Foto: 
divulgação