Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


REGIÃO DE RIBEIRÃO PRETO AVANÇA PARA ‘FASE AMARELA’, CONFIRMA ESTADO
  . REGIS1

    
Região poderá reabrir comércio, shoppings e restaurantes; decreto municipal deverá ser publicado nesta sexta-feira, 7, para regulamentação da nova fase. Em todo o Estado, apenas as regiões de Franca e Registro permaneceram na ‘Fase Vermelha’
     
                               

  
 


A região de Ribeirão Preto avançará para a Fase Amarela do Plano São Paulo. A informação é do Governo do Estado de São Paulo, divulgada na manhã desta sexta-feira, 7.

Com isso, a Diretoria Regional de Saúde (DRS) XIII, que contempla Ribeirão Preto e outros 24 municípios da região, sairá da Fase Vermelha, a mais restritiva, para a Amarela, com a possibilidade de abertura do comércio, shoppings, bares e restaurantes. Mais detalhes serão divulgados em coletiva concedida pelo governador João Doria (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes, às 12h45.

Ao todo, a região permaneceu por 58 dias na Fase Vermelha. O regresso à etapa mais rígida ocorreu no dia 10 de junho, após a lotação de leitos e crescimento de novos casos ocasionados, segundo a Prefeitura, pela reabertura do comércio no início de junho.

Antemão
Em entrevista coletiva na tarde de quinta-feira, 6, o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) antecipou a notícia de que a região avançaria de fase. Na entrevista, Nogueira declarou que os decretos que irão regulamentar a nova fase em Ribeirão já estão prontos. Segundo o prefeito, o comércio poderá reabrir as portas já nesse sábado, 8.

A reabertura antecipada do comércio partiu de uma determinação da Prefeitura e não do governo Estadual. Desde o início do Plano São Paulo, o governo estadual tem  determinado as regras na sexta-feira e os municípios as aplicam a partir da segunda-feira seguinte. Por meio de nota, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo não confirmou, porém, também não descartou a possibilidade da reabertura do comércio no sábado por Ribeirão Preto.  

"As regiões só avançam para uma fase mais branda se apresentarem melhora nos indicadores de saúde e contágio, de acordo com os critérios do Centro de Contingência do Coronavírus. O Governo do Estado recomenda aos municípios que sigam as determinações do Plano SP", informou.

Já o prefeito afirmou que a decisão foi tomada pelo Executivo municipal em concordância com setores da Saúde, comércio e o Ministério Público (MP). "Essa é uma decisão que a cidade de Ribeirão Preto já tomou. Eu ouvi o segmento técnico, o Grupo de Transição e Retomada e dando ciência ao Ministério Público", disse Nogueira. 

Como fica
Todos os estabelecimentos poderão funcionar somente de segunda-feira a sábado. Sobre bares e restaurantes, o funcionamento noturno só será liberado após o município permanecer 14 dias na Fase Amarela. As academias poderão escolher o período de funcionamento, desde que respeitem as oito horas diárias e fixem aviso sobre o horário limitado de funcionamento na porta. Já os parques municipais serão reabertos no dia 17 de agosto, das 6h às 16h, de segunda a sexta-feira.

Todos os estabelecimentos precisarão respeitar regras de limite de público e distanciamento social entre os clientes, assim como o uso obrigatório de máscaras. 

 » Shoppings: 12h às 20h, de segunda a sábado com 40% da lotação;

 » Comércio: 9h às 17h, de segunda à sábado com 40% da lotação;

 » Bares e restaurantes: 11h às 17h, de segunda a sábado com 40% da lotação;

 » Salões de beleza e similares: 9h às 17h, de segunda a sábado;

 » Academias: Poderão funcionar por até 8 horas por dia, com 30% da lotação e sem atividades físicas em grupo.

Originalmente, os estabelecimentos poderiam funcionar por 6 horas, apenas. Porém, durante a coletiva, Nogueira garantiu que o MP o governo estadual estão cientes da reabertura com esse horário. Segundo o secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, a ampliação do horário de funcionamento foi determinada para que não seja "repetido o erro" da abertura feita no início de junho. 

"A impressão que a gente tem, é que quanto mais a gente restringe e diminui os horários [de funcionamento], mais a população tem a ânsia de frequentar aqueles lugares. A ideia é que a gente fique com duas horas a mais para dar mais chances para as pessoas irem nos melhores para si e não numa corrida com um horário pequeno", explicou Scarpelini. 

 



  

07/08/2020 - Revide
Foto: 
Divulgação