Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


BRASIL REGISTRA 5.545.705 CASOS CONFIRMADOS e 4.980.942 CURADOS DE COVID-19 ATÉ DOMINGO (01)
  . REGIS

    
Balanço do Ministério da Saúde aponta que nas últimas 24 horas, houve um acréscimo no registro de 190 mortes e de 8.044 recuperados da doença 

                                

  



Veja o Resumo:
    ·     5.545.705 casos confirmados, eram 5.535.605 no sábado (31)  
    ·     160.074 mortes, eram 159.884 no sábado (31)       
    ·     Taxa de letalidade Nacional é de 2,9%
    ·     Mortalidade Nacional: 76,2 Mortes a cada 100 mil habitantes   

    ·     4.980.942 recuperados, no sábado (31) eram 4.972.898
    ·     404.689 casos em acompanhamento (ativos)

    ·     São Paulo tem 1.117.147 casos confirmados com 39.331 óbitos
    ·     Taxa de letalidade em São Paulo é de 3,5%
    ·     Mortalidade Estadual: 85,7 Mortes a cada 100 mil habitantes 

Número de casos e mortes por UF: (Por ordem de Total de Casos Confirmados)

 

Segundo dados divulgados na noite de hoje (1º) pelo Ministério da Saúde, o Brasil registrou nas últimas 24 horas 10.100 novos casos de covid-19. No total, a doença acometeu 5.545.705 brasileiros e foi responsável por 160.074 óbitos, uma alta de 190 mortes desde o registro de ontem (31).

O boletim informou que o número de recuperados vem aumentando e chega a quase 90% do total de infectados: 4.980.942 pessoas - 89,8% do total. O Brasil está em 2º lugar no total de recuperados do mundo, atrás apenas da Índia, que também está na frente em número de casos. A Índia registra 8,18 milhões de infectados e 4,49 milhões de recuperados.  

O relatório da Saúde registra, ainda, que há 2.359 óbitos em investigação no momento.  

Os números de São Paulo  
O governo de São Paulo informou que o estado contabiliza 1.117.147 casos confirmados de covid-19. Ainda de acordo com o balanço, 39.331 óbitos foram notificados. A taxa de recuperação no estado chega a 90%, com 1.005.729 pessoas diagnosticadas livres da presença do vírus após a contaminação. Destes, 122.115 foram internados, mas tiveram alta após a recuperação.  

Segundo o boletim, foram identificadas as principais comorbidades que aumentam a probabilidade de os pacientes falecerem por causa da doença. A cardiopatia responde por mais da metade (59,8%) das mortes no estado, seguida pela diabetes mellitus (43,2%), doenças neurológicas (10,9%), renal (9,6%), pneumopatia (8,3%). Outros fatores são obesidade (8,1%), imunodepressão (5,5%), asma (3%), doenças hepáticas (2,1%) e hematológica (1,7%), Síndrome de Down (0,5%), puerpério (0,1%) e gestação (0,1%). No total, 31.630 pessoas que morreram por covid-19 (80,4%) apresentavam um desses quadros.  

Na nota divulgada, o governo estadual também destaca que a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é de 41,2% na Grande São Paulo. Nos demais municípios, a média é de 39,5%. Atualmente, 6.997 pacientes estão internados, sendo 3.983 em enfermaria e 3.014 em UTI.  
  



  

01/11/2020 - Ministério da Saúde / Agência Brasil
Foto:  Divulgação