Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

     
COM NÚMEROS NA FASE VERDE, RIBEIRÃO PRETO AGUARDA PLANO SP
  . REGIS

    
A próxima atualização do Plano São Paulo deve acontecer no dia 16 de novembro; Fase Verde, porém, depende de outras 25 cidades da região

                                

  



A cidade de Ribeirão Preto vem apresentando indicadores correspondentes com a fase verde do Plano São Paulo desde o dia 28 de outubro. A próxima atualização das fases da quarentena para conter o novo coronavírus, no entanto, será apenas no dia 16 de novembro.


Plano SP - mapa atual da quarentena no estado

Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, nesta quarta-feira (4), Ribeirão Preto tem 17,98 internações (a cada 100 mil habitantes), 3,51 mortes (a cada 100 mil habitantes) e 86,96 novos casos (a cada 100 mil habitantes). Os números são correspondentes aos últimos 14 dias.

Porém, é importante ressaltar que para Ribeirão Preto avançar à fase verde toda a região, que conta com 26 municípios, precisa apresentar os mesmos indicadores positivos.

De acordo com o portal do Plano São Paulo, gerenciado pelo Governo do Estado, o cenário, por enquanto, é favorável. A região está com 25% de ocupação de leitos em enfermarias e 31,2% de ocupação das UTIs.

Ainda segundo as informações do Governo de São Paulo, a região de Ribeirão Preto está com uma queda de 49,6% no número de novos casos da covid-19 e que da 52,5% no número de morte. Esses dados são do dia 3 de novembro e representam a variação mensal.

Plano SP
A partir de 1° de junho, o governo paulista criou o Plano São Paulo para regrar a quarentena de acordo com o estágio de cada região no controle do novo coronavírus.

As fases vermelha e laranja são mais restritivas, já a amarela e a verde permitem a reabertura com limitações. Já a fase azul é a de retomada quase que total de todos os setores.

Atualmente Ribeirão Preto está na fase amarela. Se avançar na fase verde, a prefeitura já avisou que vai liberar eventos com shows e eventos com público. Na fase verde também sobe de 40% para 60% o limite de capacidade do comércio, bares, restaurantes, academias, salões de beleza e similares.
   



  

04/11/2020 - ACidadeON
Foto:  Divulgação / Plano SP