Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

     
USP RIBEIRÃO BUSCA VOLUNTÁRIOS PARA TESTAR NOVA VACINA CONTRA COVID-19
  . REGIS

    
Para teste da Johnson & Johnson em Ribeirão Preto, USP busca entre 800 e 1 mil voluntários

                                

  



O Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto irá testar vacina contra a Covid-19 elaborada pelo  laboratório Janssen, do grupo Johnson & Johnson. O produto surgiu de uma parceria belga com investidores dos Estados Unidos. Os testes serão feitos em voluntários a partir da próxima semana.

O teste da vacina foi autorizado na terça-feira, 3, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O medicamento é o quarto a receber a autorização para testes de fase 3 – a última – no Brasil. As outras são a de Oxford, a da Pfizer-BioNTech e a da Sinovac.

Em todo o Brasil, serão cerca de 7,5 mil voluntários espalhados por 11 estados. Parte eles receberá um placebo e outra parte o medicamento. Já em Ribeirão Preto, o estudo feito em uma parceria entre a Unidade de Pesquisa Clínica do HC com o Núcleo de Estudos sobre Infecção Materna, Perinatal e Infantil (Neimpi), espera vacinar entre 800 e 1000 voluntários.

O médico e professor Rodrigo Santana, coordenador da pesquisa em Ribeirão Preto, explicou que, inicialmente, a pesquisa será feita com voluntários saudáveis e com mais de 18 anos. Em um segundo momento, será avaliada a possibildiade de se admitir pacientes com alguma doença, mas que esteja estável.

"No momento em que o indivíduo demonstra interesse, será explicado para ele sobre o termo de consentimento, os potenciais riscos e benefícios de participar dessa pesquisa. Será extensivamente discutido com cada participante antes de aceitarem", esclareceu Santana.

O especialista conta que o teste foi projetado para durar até dois anos, podendo ser cancelado ou dado como concluído antes, dependendo dos resultados.

"Esse indivíduo terá visitas periódicas, onde ele passará por uma avaliação do estado de saúde, além de ter um registro em um diário, fazendo um acompanhamento de casa também", comentou.

Os testes para essa vacina chegaram a ser paralisados nos Estados Unidos, em setembro, após um paciente ter um efeito adverso. Após estudos de um comitê técnico e do Food and Drug Administration (FDA), órgão semelhante à Anvisa nos EUA, os testes foram retomados. Antes de chegar no Brasil, a Anvisa também avaliou a situação e afirmou que "eventos adversos estão previstos" pelas regras de pesquisa clínica, mas que eventos graves "exigem a paralisação de todo o estudo e a investigação do caso antes da retomada".

Voluntários
Podem participar voluntários saudáveis e com mais de 18 anos de idade. A princípio, quem aceitar participar da pesquisa se compromete a não tomar outra vacina para a Covid-19 enquanto durar o estudo. 

Os interessados podem se inscrever pelo telefone: (16) 98149-1956




  

04/11/2020 - Revide
Foto:  Divulgação