Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

     
ATUALIZAÇÃO DO PLANO SÃO PAULO É ADIADA PARA O DIA 30 DE NOVEMBRO
  . REGIS

    
Com isso, a região de Ribeirão perde a oportunidade de avançar para ‘FASE VERDE’ por mais duas semanas

                                

  

 

A pane no sistema de registro de dados e óbitos ocasionada pela existência de vírus em algumas estações de trabalho, podendo seu um possível ataque cibernético, é o motivo apresentado pelo Governo Estadual para adiar para o dia 30 de novembro a atualização do plano. Com isso, regiões inteiras que poderiam avançar de fase ficam prejudicadas por mais 15 dias. Demais regiões, que por ventura poderiam  ser rebaixadas, ficam favorecidas pelo adiamento.

O Governo de São Paulo alega ter tomado essa decisão de adiar a atualização do plano por precaução e responsabilidade na melhor análise dos índices de saúde.

É importante lembrar que as informações do sistema do Governo Federal são alimentadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde, portanto os governos estaduais possuem os dados necessários para se evitar o adiamento que prejudica, diretamente, a Região de Ribeirão Preto que há três meses se encontra na Fase Amarela.

Pane
Na sexta-feira, 6, o Sivep-Gripe, sistema do governo federal no qual são computados os óbitos e casos graves de Covid-19, saiu do ar. Por isso, a atualização dos dados epidemiológicos ficou comprometida até o dia 12 de novembro. 

Segundo o Ministério da Saúde, foi identificada a presença de um existência de vírus em algumas estações de trabalho na quinta-feira, 5. "Por motivos de segurança, o Departamento de Informática do SUS (DataSUS) bloqueou o acesso à internet, bem como às redes e aos sistemas de telefone, evitando, assim, a propagação do vírus entre os computadores da pasta. Até o momento, não há indícios de que o vírus seja uma tentativa de invasão, pois não houve danos à integridade dos dados", informou o Ministério em nota.

Alerta
O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, fez um alerta para o crescimento de estatísticas de internação pelo coronavírus em São Paulo. Segundo dados apresentados por ele, houve um aumento de 18% no número de internados, tanto na rede pública quanto no sistema privado. Os números, porém, são comparados com a semana epidemiológica 45, quando os dados foram os menores do Plano São Paulo.

“Por precaução e responsabilidade, o Governo do Estado optou por não realizar a reclassificação do Plano SP na data de hoje. Essa medida visa não só a transparência, como principalmente a segurança da população para que haja melhor análise dos índices de saúde”, ponderou o secretário. 

 



  

16/11/2020 - Equipe MDA / Revide
Foto: 
Divulgação