Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

     
RIBEIRÃO PRETO AGUARDA REGRAS PARA DEFINIR META DE VACINAÇÃO
  . REGIS

    
Meta de vacinação contra a covid-19 na cidade em 2021 vai depender de regras federais e estaduais; Sistema on-line é arma para as duas doses

                                

  



A Prefeitura de Ribeirão Preto informou que aguarda o planejamento de talhado dos governos federal e estadual para divulgar a meta de vacinação contra a covid-19 na cidade para o ano de 2021. 

A data do início da campanha também está ligada com definições do Estado e do Governo Federal. O Palácio dos Bandeirantes tem o plano de iniciar a vacinação em 25 de janeiro. O Ministério da Saúde já deu várias datas, mas, por enquanto, não há decisão final.  

"A Secretaria Municipal da Saúde, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde, informa que, em relação à meta de vacinação, é necessário aguardar o planejamento dos níveis Nacional e Estadual com a definição dos grupos prioritários em cada etapa da vacinação para que possamos informar o quantitativo de pessoas para cada grupo", informou a Prefeitura, por meio de nota.  

Até o momento, o Programa Estadual de Imunizações da Secretaria Estadual de Saúde informou que irá encaminhar para Ribeirão Preto 760 mil seringas e agulhas para a primeira etapa da vacinação contra covid-19. Esse volume de seringas e vacinas, em tese, poderia vacinar 380 mil pessoas - a população de Ribeirão Preto é de cerca de 710 mil habitantes.

"A aquisição desses insumos foi feita pelo nível estadual, que distribuirá a todos os municípios. O local para recebimento e acondicionamento desses insumos está preparado no município", informou a Saúde municipal.  

"Lembramos que a aquisição de seringas e agulhas para imunização, para todas as vacinas, é realizada pela Secretaria Estadual de Saúde nas situações de rotina e campanhas de vacinação. Portanto, recebemos mensalmente esses insumos e mantemos um estoque de acordo com a necessidade de utilização", seguiu a Saúde de Ribeirão Preto.  

Retorno para a segunda dose
Um desafio na vacinação contra a covid-19 é o retorno para tomar a segunda dose - a maioria das vacinas tem a imunização realizada em duas etapas, com um intervalo de três semanas entre as aplicações.

"Ribeirão Preto possui sistema de informação para registro de aplicação de vacina e agendamento de doses futuras, o que possibilita obter a informação das pessoas que receberam a primeira dose da vacina e, caso necessário, convocá-las para recebimento da segunda dose. Esse sistema já é utilizado para as demais vacinas do calendário", informou a pasta da Saúde.

 


  

17/12/2020 - ACidadeON
Foto:  Divulgação