Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


BUTANTAN DEVERÁ APRESENTAR DETALHES DA EFICÁCIA DA CORONAVAC NESTA TERÇA (12) 
     . REGIS

    
O Instituto informou que imunizante tem 78% de eficácia em casos leves e 100% em episódios graves da covid-19
                                

  



O Instituto Butantan deverá anunciar nesta terça-feira (12) a eficácia geral da vacina CoronaVac, imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e testada no Brasil pelo instituto. Embora esteja prevista uma coletiva de imprensa do governo do Estado de Saúde para esta segunda-feira (11), os dados não serão divulgados na ocasião.

No dia 7 de janeiro, o Butantan informou que a CoronaVac apresenta 78% de eficácia na prevenção de casos leves da doença causada pelo coronavírus. Essa eficácia, porém, aumenta para 100% para casos graves e moderados. Segundo o instituto, quem tomar a vacina do Butantan estará com a vida salva e com chances mínimas de agravamento da covid-19.

Nesta segunda-feira (11), a Agência de Alimentos e Medicamentos da Indonésia comunicou nesta que a CoronaVac teve 65,3% de eficácia após testes clínicos realizados no país. Os resultados são preliminares. “Esses resultados atendem aos requisitos da Organização Mundial da Saúde de um mínimo de eficácia de 50%”, disse Penny K. Lukito, que dirige a agência reguladora de alimentos e medicamentos do país, observando os resultados de ensaios no Brasil e na Turquia.

Início da vacinação
No dia 6 de janeiro, o governo de São Paulo fez uma reunião virtual com os 645 prefeitos dos municípios paulistas e reafirmou que a vacinação no Estado deverá começar no dia 25 de janeiro - data em que a capital paulista faz aniversário. O secretário de saúde do Estado, Jean Gorinchteyn, cobrou a ajuda dos gestores municipais para massificar a vacinação.

"O programa vai ocorrer, está desenhado para ter início no dia 25 de janeiro. Para que esse plano seja de exemplo ao país, de proteção à vida, precisamos de cada um de vocês, de cada um dos municípios, apoio que sempre deram para outras campanhas, mas essa é diferente: estamos no meio de uma das maiores crises sanitárias já vividas", argumentou.

O programa estadual prevê que a imunização ocorra de segunda sexta-feira, das 7h às 22h, e nos finais de semana, das 7h às 17h. "Conseguimos ampliar pontos de vacinação para mais de 10 mil e serão utilizadas escolas, quarteis da PM, estações de trens e ônibus, além de farmácias e esquemas de drive-thru", detalhou.

 


  

11/01/2021 - R7.com
Foto:  Divulgação

QUIP