Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


COMÉRCIO DE RIBEIRÃO TEM HORÁRIO ESTENDIDO NESTA SEXTA E SÁBADO
     . REGIS

    
Para alavancar vendas para o Dia das Mães e evitar aglomeração, prefeitura liberou excepcionalmente, funcionamento até 22h

                                

  


Nesta sexta-feira, 7, e sábado, 8, o comércio de Ribeirão Preto terá o horário de funcionamento estendido até 22h, excepcionalmente por conta do Dia das Mães, comemorado nesse domingo, 9. O objetivo da medida é evitar aglomerações na corrida pelo presente e, também, alavancar as vendas para a data, a segunda mais importante para o varejo no ano, e aposta para o início da retomada após semanas de fechamento para o atendimento presencial. 

Mas, de acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão (Sincovarp) e a prefeitura, a adesão a esse horário é facultativa, ou seja, opcional e vai depender de cada lojista. 

Ribeirão Preto, assim como todos os municípios do estado, está na Fase de Transição do Plano São Paulo, que limita o horário de funcionamento do comércio de ruas e dos shoppings a até, no máximo, 20h. O horário estendido na véspera do Dia das Mães também vale para os centros de compras da cidade.

Expectativa
Segundo o Sincovarp, o ticket-médio de presente projetado para o Dia das Mães em Ribeirão é de R$ 100 a R$ 200. “A expectativa é de um crescimento é de cerca de 14% nas vendas para a data na cidade, em relação a 2020, que foi um ano bem diferente para todos. A flexibilização dos horários permite ao comércio um atendimento sem aglomeração, mesmo com restrições de entrada e atendimento. A flexibilização do Plano São Paulo também atendeu aos acordos celebrados entre os sindicatos patronal e laboral em Convenção Coletiva de Trabalho, prevendo esse prazo dilatado nesta data especial e muito importante para o comércio, considerada a segunda data mais importante para as vendas”, afirma o presidente do Sincovarp, Paulo César Garcia Lopes.

Para a Associação Comercial e Industrial de Riebirão Preto (Acirp), a abertura do comércio para a data do Dia da Mães é vista como positiva para os empresários, mas há um suspense na percepção dos comerciantes de como será o desempenho das vendas esse ano devido a redução do poder de compra dos consumidores. O economista da Acirp, Renan Rocha, explica que, mesmo com o receio, a data será relevante tendo em vista o quanto o comércio local de bens não essenciais –o mais beneficiado com o Dia das Mães– sofreu com os impactos do isolamento social.

“Apesar de ser uma data muito importante e que realmente deve impulsionar de certo modo as vendas, uma pesquisa realizada pelo departamento de relações institucionais da Acirp revelou que 47% dos comerciantes esperam ter dificuldades nas vendas devido à queda na renda dos consumidores. Além disso, é interessante citar que 20,3% esperam ter dificuldades devido ao medo das pessoas de se expor por conta da pandemia.”

 


  

07/05/2021 - Revide
Foto: 
Luan Porto