Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


RIBEIRÃO VACINOU 34,03% DA POPULAÇÃO COM 1ª DOSE DA VACINA CONTRA A COVID-19
     . REGIS

    
Sendo assim, 242.223 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, e 93.586 com a segunda dose
 
                               

 

  


Ribeirão Preto vacinou 34,03% da população com a primeira dose da vacina contra o coronavírus até quinta-feira, 24. Segundo o Vacinômetro, 242.223 pessoas foram vacinadas com a primeira dose, e 93.586 com a segunda dose. 

Ao todo, essas 335.809 doses aplicadas representam 87,96% das 383.142 doses distribuídas pelo Governo do Estado de São Paulo desde o início do Programa de Imunização.  

A segunda maior cidade da região, Sertãozinho, com cerca de 127 mil habitantes, já aplicou 52.747 doses da vacina após imunizar 39.035 pessoas com a primeira dose, e 13.712 delas com a segunda dose.   

Ficando em terceiro lugar dentre as cidades que mais vacinaram na região segundo o Departamento Regional de Saúde (DRS), Jaboticabal foram aplicadas 30.511 primeiras doses, e 10.764 segundas doses. Em seguida Batatais imunizou 22.724 pessoas com a primeira dose da vacina, e 8.142 com a segunda dose.

Monte Alto aplicou 27.736 doses, sendo 20.460 primeiras doses e 7.276 segundas doses. Em sexto lugar na tabela, Jardinópolis imunizou 15.299 pessoas com a primeira dose, e aplicou a segunda dose em 4.869 dessas pessoas.

E em sétimo lugar, Santa Rita do Passa Quatro imunizou 48,09% da população com cerca de 27 mil habitantes. São 13.272 pessoas vacinadas com a primeira dose, e 5.205 dessas pessoas receberam a segunda aplicação.

Serrana 
Serrana imunizou 75,05% da população com a primeira dose, dessa forma, foram aplicadas 34.257 primeiras doses. Dessas pessoas, 31.573 concluíram o processo de imunização ao receberam a segunda dose.  

Esse avanço no processo de imunização é decorrente do Projeto S, estudo científico realizado pelo Instituto Butantan, que realiza a imunização em massa para verificar a eficácia da CoronaVac, imunizante da empresa chinesa Sinovac.    

A cidade vai realizar uma próxima etapa do projeto que vai observar o tempo de duração dos anticorpos fazendo a avaliação coletiva da eficácia do imunizante na população de 45 mil habitantes. E então, será possível saber quanto tempo dura a imunização após a segunda dose da CoronaVac e se a vacinação precisará ser feita anualmente, assim como acontece com a vacina da influenza (gripe).   

 


  

24/06/2021 - Revide 
Foto:  Divulgação