Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


RIBEIRÃO APLICOU 357 MIL DOSES DA VACINA CONTRA O CORONAVÍRUS
     . REGIS

    
São 263.354 pessoas que receberam a primeira aplicação, e 93.722 que concluíram o processo de imunização
 
                               

 

  


Desde o início do Programa de Imunização, Ribeirão Preto aplicou 357.076 doses da vacina contra a Covid-19. São 263.354 pessoas que receberam a primeira aplicação, e 93.722 que concluíram o processo de imunização, de acordo com a atualização dos dados publicados na plataforma Vacinômetro nesta segunda-feira, 28. 

Segundo o Departamento Regional de Saúde (DRS), dentre as cinco cidades da região que mais vacinaram, estão Sertãozinho, Jaboticabal, Batatais, Monte Alto e Jardinópolis.

Foram feitas em Sertãozinho 40.366 primeiras e 13.719 segundas aplicações. Ao todo, o município aplicou 54.085 das 60.324 doses distribuídas pelo Governo do Estado de São Paulo. 

Em Jaboticabal, 31.759 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, e 10.801 delas concluíram o processo de imunização. 

Batatais aplicou 33.595 das 34.835 doses recebidas do governo. Desse total, foram vacinadas 25.403 pessoas com a primeira dose, e 8.192 com a segunda. Já em Monte Alto, foram aplicadas 22.420 primeiras doses, e 7.281 segundas doses.

No município de Jardinópolis, 16.525 pessoas receberam a primeira aplicação do imunizante, e 4.869 dessas pessoas concluíram o processo de vacinação.

Ainda segundo o DRS, as cinco cidades que menos vacinaram na região são elas: Santa Cruz da Esperança, que aplicou 1.288 doses (892 primeiras doses, 396 segundas doses); Cássia dos Coqueiros com 1.753 aplicações (1.309 primeiras doses, e 444 segundas doses); Guatapará que vacinou 2.814 pessoas com a primeira dose, e 1.019 com a segunda; Dumont que aplicou 4.392 doses (3.375 primeiras e 1.017 segundas aplicações); e Santo Antônio da Alegria que aplicou 3.321 primeiras e 1.183 segundas doses.

Serrana 
Serrana imunizou 75,05% da população com a primeira dose, dessa forma, foram 34.257 primeiras aplicações. Dessas pessoas, 31.573 concluíram o processo de imunização ao receberam a segunda dose.  

O avanço desse processo é decorrente do Projeto S, estudo feito pelo Instituto Butantan, que realiza a imunização em massa para verificar a eficácia do imunizante CoronaVac.     

A cidade de 45 mil habitantes vai realizar uma próxima etapa do projeto que vai observar o tempo de duração dos anticorpos. Assim, vai ser possível saber quanto tempo dura a imunização após a segunda dose da vacina, e se a vacinação precisará ser feita anualmente.   



  

28/06/2021 - Revide
Foto:  Pixabay