Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

    
VEJA OS INDICADORES DO PLANO SP NA REGIÃO DE RIBEIRÃO PRETO
     . REGIS   

        
Os números atuais são semelhantes aos de fevereiro, antes do início da segunda onda de covid-19
   
          

 

  


A região de Ribeirão Preto vive um momento de queda dos principais indicadores da pandemia no Plano São Paulo. Os números atuais são semelhantes aos de fevereiro de 2021, antes do início da segunda onda de covid-19.

Na comparação com os dados desta terça-feira, 10 de agosto, com os números do dia 19 de julho, o indicador com a melhora mais acentuada é o de novos casos a cada 100 mil habitantes: foi de 516,7 para 330,7.

A ocupação de UTIs, indicador mais importante do Plano São Paulo, coloca a região com 69,8%. Vale destacar que ocorreu uma redução de leitos a cada 100 mil habitantes (de 26,3 para 22,4) e, por isso, a ocupação não se alterou muito na comparação com 19 de julho.  

Abaixo você confere os dados da região de Ribeirão no Plano São Paulo, em atualização realizada na tarde desta terça-feira. Entre parêntese, o mesmo indicador, mas do dia 19 de julho.

      - *Casos a cada 100 mil habitantes: 330,7 (516,7)
      - *Internações a cada 100 mil habitantes: 35,3 (40,9)
      - *Mortes a cada 100 mil habitantes: 7,6 (8,0)
      - Ocupação de UTIs: 69,8% (72,5%)
      - Leitos a cada 100 mil habitantes: 22,4 (26,3)
      *nos últimos 14 dias

(Cidades que compõem a região de Ribeirão Preto no Plano SP: Altinópolis, Barrinha, Batatais, Brodowski, Cajuru, Cássia dos Coqueiros, Cravinhos, Dumont, Guariba, Guatapará, Jaboticabal, Jardinópolis, Luís Antônio, Monte Alto, Pitangueiras, Pontal, Pradópolis, Ribeirão Preto, Santa Cruz da Esperança, Santa Rita do Passa Quatro, Santa Rosa de Viterbo, Santo Antônio da Alegria, São Simão, Serra Azul, Serrana e Sertãozinho)

 


10/08/2021 - ACidadeON
Foto: 
Divulgação