Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

    
RIBEIRÃO DESCARTA TESTAGEM DE COVID EM MASSA PARA VOLTA ÀS AULAS
     . REGIS   

        
Felipe Miguel, secretário da Educação de Ribeirão Preto, foi ouvido pela CEE da Covid-19, na Câmara Municipal
   
          

 

  


O secretário da Educação de Ribeirão Preto, Felipe Elias Miguel, descartou a realização da testagem em massa de alunos e professores para volta das aulas presenciais da rede municipal de ensino. 

Felipe foi ouvido por vereadores, na tarde desta terça-feira (17), em reunião da CEE (Comissão Especial de Estudos) da Covid-19, na Câmara Municipal. "Não há nenhum plano municipal de testagem em massa para o retorno às aulas", disse.    

Para o secretário, a proposta, adotada em países da Europa, como o Reino Unido, foi refutada por médicos consultados. De acordo com ele, os profissionais da educação estarão protegidos por já terem sido vacinados contra covid-19.  

Atualmente, a rede municipal de ensino conta com 47 mil alunos matriculados e 3,2 mil professores. Contando com diretores, coordenadores, cozinheiros, inspetores de alunos, entre outros, o números de profissionais que atuam nas escolas do município sobe para 5 mil pessoas.  

Não vacinados 
Segundo Felipe Miguel, aproximadamente 50 professores deixaram de tomar a vacina contra a covid-19 em Ribeirão Preto. Entre as justificativas, estavam motivos religiosos, de convicção pessoal e profissionais que estavam doentes no momento da vacinação e que não conseguiram realizar um novo agendamento da imunização.  

O secretário afirmou que o assunto foi discutido com o sindicato dos Servidores e com a equipe da medicina do trabalho da prefeitura. "Não podemos premiar esses profissionais. Precisa achar um caminho dentro da legalidade", declarou o secretário, que disse que qualquer medida deve ser tomada pelo governo.  

Covid-19 após retorno
O secretário da Educação de Ribeirão Preto também foi questionado sobre o protocolo que deve ser adotado pelo município, na possibilidade de casos de covid-19 em escolas, em um eventual retorno das atividades presenciais.  

De acordo com Felipe Miguel, a secretaria da Educação não descarta a possibilidade, mas disse que o município está tranquilo quanto a situação. "A rede municipal não vai ser o grande veículo que vai mudar o cenário pandêmico em Ribeirão Preto. A secretaria da Saúde já fez protocolos de como fazer a testagem nestes casos", disse.  

Segundo o secretário, pacientes infectados com o novo coronavírus e pessoas que tiveram contato com profissionais ou alunos diagnosticados com a covid-19 ficarão afastadas pelo período entre 10 e 14 dias e as aulas terão continuidade com ensino remoto.

 


18/08/2021 - ACidadeON
Foto: 
Reprodução / Instagram