Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

    
RIBEIRÃO APLICOU DOSES DE VACINA DE LOTE SUSPENSO PELA ANVISA
     . REGIS   s 

        
Butantan esclarece suspensão dos lotes da CoronaVac não deve ser tratado com um "caso alarmante"
   
          

 

  



Nesta segunda-feira, 6, a Prefeitura de Ribeirão Preto confirmou, que aplicou doses da vacina CoronaVac de um lote suspenso pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Nos meses de julho e início de agosto, foram recebidas 65.460 doses dos lotes J 202106031 e H 202106042. Dessas doses, cerca de 58 mil foram aplicadas. 

Ao todo, a Agência suspendeu, no Brasil, a aplicação de 25 lotes da vacina produzida em uma fábrica da Sinovac, na China, que ainda não recebeu a regularização para o serviço. Esses lotes somam cerca de 12 milhões de doses. Em nota, o Instituto Butantan esclareceu que a medida da Anvisa em suspender os lotes da CoronaVac não deve ser tratado com um caso alarmante.

“Foi o próprio Butantan que, por compromisso com a transparência e por extrema precaução, comunicou o fato para a agência, após atestar a qualidade das doses recebidas. Isso garante que os imunizantes são seguros para a população”, informou o Instituto.

O Butantan declarou que enviou toda a documentação sobre os lotes citados. “Entretanto, vale reiterar que a fábrica chinesa tem certificação de que segue boas práticas internacionais, a GMP, e também foi feita a inclusão na Anvisa. O mesmo produto também passou pela rigorosa equipe de qualidade do instituto". 

De acordo com o instituto, a CoronaVac é o imunizante mais seguro à disposição do Programa Nacional de Imunização (PNI), por causa da sua plataforma de vírus inativado. E como prescrito no contrato, todos os lotes liberados pelo instituto estão de posse do Ministério da Saúde. 

O Programa Estadual de Vacinação também emitiu uma nota esclarecendo que acompanha e aguarda a deliberação da Anvisa em relação a esse lotes e assegurou de que todas as vacinas distribuídas no estado de São Paulo foram validadas e aprovadas pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade (INCQS) com qualidade garantida e segura para a utilização na população.

Por fim, a Secretaria Municipal de Saúde permanece aguardando orientações do Programa Estadual de Imunização, da Secretaria Estadual da Saúde e do Ministério da Saúde para realizar o acompanhamento dos  vacinados e utilização das doses remanescentes.

Vacinados
Desde o início do Programa Nacional de Imunização até às 15h desta segunda-feira, 6, no município, 509.393 pessoas foram vacinadas com a primeira dose do imunizante contra a Covid-19. Dessas pessoas, 274.164 receberam a segunda dose, completando o processo de imunização, e outras 18.480 receberam a vacina de dose única. 

 


06/09/2021 - Revide
Foto:  Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil