Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 


PREFEITURA VOLTA ATRÁS E TORNA MAIS RÍGIDA REGRA DE REABERTURA DO COMÉRCIO EM RIBEIRÃO
  . REGIS1

    
Para se adequar ao que foi proposto pelo governo do Estado de São Paulo, prefeito Duarte Nogueira mudou regras divulgadas nessa quinta-feira, 28

                  

  

 

Para se adequar às regras propostas pelo Governo do Estado de São Paulo, a Prefeitura de Ribeirão Preto tornou mais rígida a regulamentação para a retomada do comércio na próxima segunda-feira, 1º. O decreto foi publicado nesta sexta-feira, 29, no Diário Oficial do Município e comentado durante uma transmissão ao vivo pelo prefeito Duarte Nogueira (PSDB)

"Não é a liberação da quarentena, o distanciamento social permanece.  É apenas a adaptação, para algumas atividades que puderam retornar em virtude de todo o cuidado e responsabilidade que as pessoas de nossa cidade para manter o mínimo sobre controle", declarou o prefeito.

As medidas divulgadas durante a entrevista coletiva de quinta-feira, 28, precisaram ser readequadas porque, o entendimento do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) e do Supremo Tribunal Federal (STF) é de que os municípios não podem criar medidas mais brandas que as do governo estadual, apenas, mais rígidas.

Dentre as mudanças, foi reduzida de 35% para 20% a capacidade de lotação dos estabelecimentos. E também o horário do funcionamento do comércio em geral e dos shoppings.

Confira como será a reabertura do comércio em Ribeirão Preto:
 » Comércio em geral:
 de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 13h
 » Shoppings centers: de segunda-feira a sábado, das 16h às 20h
 » Escritórios em geral: de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 13h
 » Atividade imobiliária e serviços: segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 13h
 » Concessionárias e revenda de veículos: de segunda-feira a sexta-feira das 12h às 16h e sábados das 10h às 14h.

CLIQUE AQUI E ENTENDA COMO
FUNCIONARÁ A REABERTURA DO
COMÉRCIO EM RIBEIRÃO PRETO

O uso de máscaras e o distanciamento social deverão ser seguidas à risca pelos funcionários e clientes, sob o risco de, em caso de descumprimento, responderem por infrações sanitárias ou até pelo crime de propagação de doença infecciosa. 

Devido ao retorno das atividades comerciais, foi determinado o retorno do estacionamento rotativo, a Área Azul. Porém, ela permanecerá suspensa para locais com comércios que oferecem o serviço de drive-thru.

Permanecem proibidos, até o dia 15 de junho: clubes, cinemas, teatros, academias, museus, bibliotecas, atividades culturais, de lazer, esportivas coletivas,  shows, boates, pubs, festas públicas e particulares, exposições, jogos, leilões, reuniões sociais dentre outros. Também permanece proibido o consumo de alimentos em padarias, lojas de conveniência e similares.

Escolas municipais: seguem com as aulas suspensas até o dia 30 de junho, bem como as aulas do tiro de guerra. No decreto a Prefeitura também recomenda que as escolas particulares sigam a suspensão.

Cooperação
O plano de "retomada consciente" proposto pelo governo do Estado de São Paulo para a reabertura do comércio, dividiu o estado de acordo com as Diretorias Regionais de Saúde. Segundo o governo estadual, as regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada sete dias.

A taxa de isolamento, número de casos da doença e taxa de ocupação dos leitos de UTI são os principais critérios da avaliação. Pelo plano, só poderão retomar as atividades as regiões: que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%; alcançarem redução no número de novos casos por 14 dias seguidos; que tiverem disponibilidade de leitos de UTI; manutenção do distanciamento social nos ambientes públicos e uso obrigatório de máscaras.

Durante coletiva realizada na quinta-feira, 28, Nogueira disse que já mantém contato com os prefeitos da região de Ribeirão Preto para que sigam, de acordo com as suas especificidades, as medidas de isolamento e flexibilização da melhor forma possível. Além disso, também confirmou a possibilidade de que toda a região possa ser penalizada e retornar ao isolamento, caso algumas não cumpram as medidas de isolamento. 

O mapa do Estado de São Paulo foi dividido em fases, por cores, que são determinadas por uma série de critérios, como taxa de ocupação de UTIs e total de leitos a cada 100 mil habitante, dados de mortes, casos e internações por Covid-19. Confira abaixo quais são as fases, o mapa e o que pode funcionar em cada etapa:

 » Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais
 » Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições
 » Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores
 » Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3
 » Fase 5, azul: "Normal controlado" - todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene

Avaliação constante
Ainda segundo o Governo do Estado, as regiões serão avaliadas periodicamente de acordo com os indicadores de saúde, verificando se cumprem os critérios para avançarem a uma fase de maior relaxamento a cada 14 dias ou voltar para uma fase mais restrita a cada sete dias, ou imediatamente, caso se comprove a piora da situação.

A taxa de isolamento, número de casos da doença e taxa de ocupação dos leitos de UTI são os principais critérios da avaliação. Pelo plano, só poderão retomar as atividades as cidades: que tiverem taxa de isolamento de pelo menos 55%; alcançarem redução no número de novos casos por 14 dias seguidos; que tiverem disponibilidade de leitos de UTI; manutenção do distanciamento social nos ambientes públicos e uso obrigatório de máscaras.

No momento, Ribeirão Preto figura o nível "laranja" de risco. Segundo o prefeito, a cidade só não está no nível "amarelo", porque o número de óbitos cresceu nos últimos dias. 

 

CLIQUE AQUI E ENTENDA COMO
FUNCIONARÁ A REABERTURA DO
COMÉRCIO EM RIBEIRÃO PRETO

 

 

29/05/2020 - Revide 
Foto:  Divulgação