Canal:
QUALIDADE DE VIDA

 

     
RIBEIRÃO TEM 52 PACIENTES INTERNADOS EM UTIs COVID NESTA TERÇA (17)
  . REGIS

    
Plataforma LeitosCovid.org contabiliza taxa de ocupação de 40,31% nos leitos  

                                

  



Levantamento da tarde desta terça-feira, 17, da plataforma LeitosCovid.org aponta que são 52 pacientes internados em leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais de Ribeirão Preto. O número representa uma taxa de ocupação de 40,31%, segundo o sistema, que tem dados atualizados diretamente pelos próprios hospitais. 

O município também tem 70 pacientes internados em enfermarias destinadas ao tratamento da doença. Uma taxa de ocupação de 37,8% nesta terça-feira. 

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, nessa segunda-feira, 16, o município soma 876 mortes, 32.327 casos confirmados da doença e 451 exames que ainda aguardam resultado.

Dos 32 mil casos confirmados, 2.838 são de pacientes que apresentaram sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Grave, um dos estágios mais graves da Covid-19. De acordo com a plataforma LeitosCovid.org, 3,9% do total de casos confirmados na cidade são de casos ativos, ou seja, pessoas que estão com a doença neste momento. A porcentagem representa, aproximadamente, 1.200 casos ativos.

Plano São Paulo
Segundo a Secretaria de Saúde, Ribeirão Preto está com índices de classificação da Fase Verde do Plano SP em todos os quesitos, inclusive com situação mais confortável que a verificadas em diversas outras regiões do Estado. Mesmo assim a Prefeitura Municipal informou que manterá os cuidados necessários para conter as aglomerações, tendo em vista a manutenção destes índices e a busca constante da redução de casos positivos da doença. Mas, no final da tarde dessa segunda, publicou um decreto que flexibiliza o funcionamento do comércio e serviços, mesmo ainda na Fase Amarela.

Na manhã dessa segunda, o Governo do Estado de São Paulo informou que adiou a reclassificação do Plano São Paulo, assim, todas as regiões permanecerão mais duas semanas na mesa fase. Por precaução e responsabilidade, pois ocorreu uma pane no sistema de registrados de dados de óbitos durante a última semana, o governo alega que decidiu adiar a atualização do plano, para melhor análise nos índices da saúde. "Pelos indicadores disponíveis, a maioria [das regiões de São Paulo] seria promovida para a fase verde. Porém, indicadores de leitos de UTI e internações, sob responsabilidade do governo de São Paulo, cresceram em relação à semana anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa. Cautela e cuidado", disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

 



  

17/11/2020 - Revide
Foto: 
Divulgação